quinta-feira, 15 de maio de 2008

A água mineral



Que Luanda tem um problema sério de abastecimento de água todo mundo sabe, que os condomínios costumam comprar água para não faltar também, mas que as vezes a água acaba sem aviso prévio e sem que ninguém tenha feito uma reserva preventiva, vcs sabiam?

Pois é ontem, eu passei por essa situação, pela primeira vez desde que cheguei aqui. Acordei as 5 da manhã com aquele meu mal humor de sempre e a torneira estava seca, as garrafas embaixo da pia (que são usadas para armazenar água para esses casos de emergência), vazias...

Voltei pra cama... Pensei... Foda-se!!!! Só vou trabalhar quando a água voltar (revolta)!!!

A água não voltou! Lá pelas 7:30 da manhã resolvi levantar, arrumar uma carona e solucionei o problema com água mineral... E lá se foi o estoque de água mineral de casa...

7 comentários:

fernando baião disse...

São as vicissitudes da vida. Quem mora em Luanda, nos vários bairros de Luanda, e já não falo da periferia, esse é um problema de todos os dias, faltar a água. Menina de Angola, desculpa a franqueza mas você no condomínio é uma previlegiada.No entanto, compreendo a sua reacção, com o nosso calor,sem água é um pesadelo.

Menina de Angola disse...

Fernando, espero que você e os outros angolanos que lêm não me levem a mal, mas realmente para mim é muito complicado. Essa não é uma realidade com a qual eu estou acostumada. E para ser franca não sei como vocês suportam calados. É preciso reivindicar do governo o mínimo que vocês têm direito!

Menina de Angola disse...

Fernando, realmente não sei o que aconteceu com o seu comentário. Eu libero tudo, sou a favor da liberdade de expressão, são não libero ofensas...

Mas em todo caso, já esta resolvido...

fernando baião disse...

Menina de Angola, pelo contrário, adoro o seu blog, acho que os problemas que você levanta são pertinentes, andamos a sofrer com a água desde a Independência, já estamos habituados, faz, infelizmente, parte do nosso dia a dia.Nos últimos anos, alguns de nós, os privilegiados, onde eu me incluo, temos tanques de água, ou em superfície ou debaixo da terra. Mas o pessoal do Kazenga, Cacuaco Viana e outros sofreram mais uma vez com a falta de água dos últimos dias, a cólera aumentou em flecha.

Migas disse...

Ora aí está algo que ainda hoje me aconteceu. Não a falta de água mas a bomba não funcionava... Cansou. Logo, teve de ser com garrafa também. Depois de ter estado no mesmo condomínio do que tu tenho de admitir o que o Fernando referiu. Não só pelo facto de ter todas as condições de segurança e pelo facto de não teres de te preocupar com nada. Alguém o faz por todos. Mas claro que de vez em quando há falhas... claro. Mas atenção que não falamos de um condomínio de luxo!! No way! Quando nos referimos a condomínio, nada tem a ver com os que falamos em Portugal ou no Brasil. Os portugueses também não estão acostumados a faltas de água e luz mas, como em tudo na vida, é uma questão de hábito. Quando te acontecer a próxima vez, talvez já não te incomode tanto! Em Dezembro último, tivemos aí problemas com o gerador também. Só que a vantagem é que alguém o resolve por ti. Numa casa particular, onde não haja uma Dona A. para tratar de tudo, és tu mesmo que tens de tratar. E aí é que consegues dar valor a todas as vantagens que um condomínio desses tem. E na minha casa agora (pseudo-condomínio também), 80% do tempo não há luz da rede. E água, só à custa de um depósito. Quanto ao resto da população, também considero que há muito a fazer. Mas agora digam-me lá: uma notícia da rádio, ontem, dava conta de que roubaram os cabos eléctricos no Cazenga (acho que era lá). Eu confesso uma coisa, como é que alguém vai ter vontade de fazer melhorias? Se estão a colocar os cabos e logo a seguir já está alguém a roubá-los para fazer dinheiro? Apesar de todas as críticas a governantes e pessoas com responsabilidades, temos de admitir que não é fácil, dirigir um barco assim! E também não me digam que é para matar a fome porque não aceito essa justificação! O angolano vai ter de mudar muito a sua mentalidade, nas diferentes classes da sociedade!
Beijos

kianda disse...

Sempre em sintonia migas, é exactamente isso, os angolanos (eu incluída) têm que mudar mentalidades a todos os níveis e em todas as classes...e isso normalmente, não é numa geração!!!

F. disse...

Quem nunca tomou banho de água mineral em Luanda que atire a primeira pedra... Da última vez, considerei tomar banho na praia, com boas dicas do Fernando, diga-se de passagem. Mas, como diz a Migas, daqui a pouco tu nem te incomodas mais. Eu, que não tenho condomínio, nem dona A., nem facilidade nenhuma, sofro bem na pele essa realidade que, como tu dissestes, Menina, não faz parte do nosso dia-a-dia, pelo menos nas grandes cidades brasileiras.