segunda-feira, 7 de junho de 2010

O Sagrado e o Profano



No último post eu disse que em Angola não é feriado no corpus christy. Enquanto no Brasil todo mundo faz as malas para viajar e aproveitar o feriadão, participar das festas, com muita comida e tapetes de flores que enfeitam e alegram as cidades em comemoração ao dia santo, em Angola todo mundo trabalha.



No domingo, quando a Av, Paulista vira palco da Parada Gay, atraindo milhares de turistas e movimentando a economia da cidade, em Angola se celebra o Corpo de Deus. Uma enorme procissão cobriu de fiéis as ruas do centro da cidade. Com a participação de mais de 3 mil pessoas, segundo estimativas da igreja. As beatas vestidas com seus panos santos, terço em uma mão e radinho de pilha na outra para acompanhar a reza lá do fundo da fila.



Cantos religiosos, orações e muita fé para subir a ladeira embaixo daquele sol de cacimbo, mas quente que só.



Acompanho um trecho da procissão com minha câmera fotográfica em mãos, ninguém reclama, ninguém diz que não posso tirar fotos. Na volta encontro alguns oficias da polícia que estavam de muito bom humor, coisa rara por essas bandas.



Um motoqueiro tenta passar pelo bloqueio, os oficiais o impedem, ele dá a volta e passa pelo outro lado. O oficial fica ali imóvel apenas olhando. A gente brinca com ele e diz que são muito folgados esses kambas, e ele ri e responde, hoje pode, hoje ele está perdoado! Dia do corpo de deus, a oração ecoa pelas ruas do centro e amolece o coração do sr. Oficial.

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá Menina de Angola, lhe escrevo pois gostei do seu blog e sou brasileiro fazendo um trabalho em Angola junto com mais 2 amigos e nós gostaríamos de algumas dicas de lugares mais tradicionais da cultura angolana. Meu e-mail: br.lyra@gmail.com
telefone Angolano pra contato:
917026437
obrigado desde já, abraço.

rouxinol de Bernardim disse...

E nesse Dia Deus, com Seu Corpo, desce a cidade e vai tomar um pouco de ar junto à baía... se os policiais deixarem, claro...