segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009



Eu já fui várias vezes ao cinema aqui em Luanda e as salas do Belas são realmente muito boas. A primeira vez que eu fui ao cinema me avisaram que era horrível porque normalmente, me desculpem os angolanos não é preconceito é fato), os angolanos fazem muito barulho no cinema.

Até hoje isso não tinha acontecido. Todas as vezes que eu fui ao cinema no Belas a sala estava vazia. Só havia eu e mais 2 u 3 gatos pingados. As vezes que fui ao cinema do Instituto Camões as salas estavam cheias, mas o público de lá é diferente do público do Belas.

Enfim, ontem fui assistir 7 vidas, simplesmente maravilhoso, emocionante, envolvente, comovente e tudo mais ente que seu vocabulário permitir. Apesar de toda a emoção do filme, (quem não viu o filme deve ver e parar de ler esse post agora), os angolanos presentes conseguiram achar graça na parte mais emocionante do filme, quando o Will Smith entra na banheira com a medusa. Eu lá me debulhando em lágrimas e o povo rindo...

Tudo bem, que sentimentos são pessoais e que cada um tem o direito de expressar os seus, mas isso não justifica os senhores que deixaram os celulares tocando durante o filme, sim foi mais de uma vez. O que mais me indigna é que além de deixar o telefone tocando em alto e em bom som o camarada atende e fica discutindo aos berros no meio do cinema.

Os camaradas da frente começam a conversar aos berros um em cada ponta da fileira. Outro levanta, e sem a menor preocupação com que está atrás fica desfilando pelas fileiras do cinema.

Ah ainda os que entram no filme com mais da metade exibida ai não entendem nada e passam o filme todo conversando.

Sinceramente, o que acontece por aqui?

Por que é tão difícil desligar o celular ou pelos menos colocar no vibracall?

Por que é tão difícil colocar a bunda na cadeira e lá ficar até o final da fita, são só 2 horinhas?

E principalmente qual a dificuldade de ficar de boquinha fechada ou pelo menos falar baixinho enquanto os seus vizinhos do lado querem prestar atenção no ecrã?

Não quero generalizar e sei que nem todos os angolanos têm esse comportamento, mas todos os que se comportam mal nos cinemas são angolanos.

Então fica aqui meu apelo, sem preconceitos, por favor não me interpretem mal. Mas apenas umas dicas:

Ao entrar no cinema desligue o celular

Não entre na sala após o filme já ter começado

Não converse alto durante o filme

Permaneça no seu lugar até o final, ou se for inevitável ao levantar passe rapidamente para o corredor, assim você não atrapalhará a visão de quem está atrás.

E por último, se entregue a história, sinta a emoção que os atores estão transmitindo.

Lembre-se que a sua liberdade termina quando começa a do próximo.

13 comentários:

Angola em Fotos disse...

Você tem razão, MA: o processo de reconstrução nacional passa também e inicialmente pela reconstrução das cabeças das pessoas.

Dani disse...

rs eu assisti o filme e imaginei a cena de vc no cinema chorando enquanto eles riam! vai enteder né?!

beijos

Anônimo disse...

Oi menina,estou morando em luanda desde o final do ano passado, gosteria saber se na internet consigo verificar a programaçào dos films que passam no belas shop, muito obrigado,Massimo.
(desculpe o meu portuguese poco correcto)

Anônimo disse...

Com certeza e uma questao de respeito, nao fazer barulho durante um filme! Parece que este filme ta bom entao? Vou ter que olhar entao!
beijos
Michel

Menina de Angola disse...

Oi é possível saber a programação do cinema do Belas pelo site deles.

www.belasshopping.com

bj

kandanda disse...

O Homem em construção! Será este o titulo para a grande metragem de Angola em renovação?

Biliana disse...

É msmo complikadu ir ao cinema em Luanda, principalmente no domingo, kuase impoxivel....

Mas continue, averão dias melhores.

Abraço

Anônimo disse...

Minha querida
Se me permite e porque há muito tempo que não a leio, vou contar uma história e vou pedir-lhe atenção futuramente para ver se confirma.
O Angolano, tem uma palavra muito peculiar que é «AINDA».
Se estiver atenta vai ver que se pede para fazer qualquer coisa em 15 dias e ao fim desse tempo, lhe perguntar se já fez…ele responde apenas, AINDA!
Para tudo o famoso AINDA justifica a inoperância de realização de qualquer tarefa e neste caso…a educação continua AINDA muito além, do minimamente exigido.
Um abraço
Massaroca

Anônimo disse...

Oi menina de Angola,
Nos cinemas em Portual, país onde vivo, também acontece muitas vezes o mesmo que você relatou no seu post e, sem preconceito, a maior parte do pessoal barulhento são exactamente brasileiros... pode perguntar a qualquer pessoa que viva em Portugal, tb há esta sensação de que os brazucas são uns barulhentos descarados em Portugal, preconceitos a parte nê

Menina de Angola disse...

Massaroka é preciso educar sempre.

Anonimo,fico muito triste em saber que os brasileiros andam tumultuando as salas de portugal. Em SP de onde eu sou, isso não acontece, nunca vi nada parecido por lá.

respeito é bom em qualquer lugar.

bj

Sandra

m.Jo. disse...

Li o seu post e me lembrei do Vladimir Caposso, personagem do Pepetela no livro Predadores. A cena é igualzinha, trocando o cinema por um recital de música. Será que ele (Pepetela)recebe muitos bilhetes desaforados por falar tão mal de Angola?

churranajante disse...

Nada como a unanimidade.
Para mim é simples, quem se queixa vai ao cinema para ver cinema os outros (que são os que não desligam o telemóvel, que atendem o telemóvel, que falam de uma ponta para a outra da fila,...) vão ao cinema porque precisam duma razão para gastar dinheiro.
Eu não sei quanto custa um bilhete de cinema no Brasil, mas garanto que se custasse 12 euros em Portugal não se ouvia uma mosca, as pessoas entravam 5 minutos antes e só saíam quando passasse o genérico inteiro :)

Wanderley RIbeiro disse...

Primeiramente, parabeniza-la pelo post e pelo blog, e aproveitar para dizer que concordo plenamente consigo!... Nós angolanos precisamos emancipar o crescimento intelectual do povo. P