sábado, 28 de março de 2009

Dicas para Brasileiros em Angola – 2° Parte


2- Após aceitar o emprego

Com certeza a empresa que te contratar vai te orientar sobre toda a documentação necessária para a tirada do visto ordinário.

Carta convite da empresa
Passaporte com mais de 2 anos de validade
Atestado de saúde incluindo doenças infectocontagiosas
Cartão amarelo de vacina contra a febre amarela
Cópia do RG, CPF, Diploma, 3 Fotografias e etc.

Mas algumas empresas não falam sobre algumas questões burocráticas para facilitar a vida da gente e da nossa família quando estamos longe, são elas:

Fazer um contrato para recebimento de remessa do exterior automático no seu banco.

Pegar o código swift da sua agência para envio de remessa do exterior.

Fazer uma declaração de plenos poderes em nome de alguém de confiança.

Fazer a declaração de saída definitiva do país (você vai ter 30 dias após a sua saída para fazer isso. Essa declaração garante que os seus rendimentos no exterior não tenham de ser declarados na declaração de ajuste anual do IR. Ou seja, enquanto você morar fora você não tem de fazer declaração de imposto de renda).

Assistir uma palestra no ambulatório dos viajantes do Hospital das Clínicas. Lá os infectologistas vão te orientar sobre todas as doenças existentes no local onde pretende ir, quais os cuidados que deve tomar. Além de aplicar as vacinas gratuitamente. Eu tomei 8 vacinas além da de febre amarela.

Na hora de fazer a mala todo mundo vai te falar que Angola é quente. Isso é verdade, mas no Cacimbo (entre maio a setembro), faz frio também, principalmente a noite. Portanto, traga roupas de frio. Claro que não precisa trazer seus casacos de neve. Mas pense no outono paulistano. Umas malhinhas vão ser muito úteis.

As ruas de Luanda são horríveis, para as mulheres eu desaconselho os saltos finos, aposte em sandálias Anabela, além de ser mais fácil de se equilibrar vai manter seus pés longe das possas de lama. Uma bota de salto baixo também pode ser útil em dias de chuva. Eu estava louca para achar uma daquelas galochas coloridas que foram moda no inverno passado, mas quando fui ao Brasil em dezembro já não havia mais. Pois bem, se você tem uma, aproveite aqui vai ser muito mais útil do que apenas um acessório de moda.

Biquíni, biquíni, biquíni e mais biquíni. Aproveite e traga toda a sua coleção as praias são maravilhosas. Comprar roupa aqui é completamente inviável. Apesar de muita coisa que se vende aqui ser brasileira os preços são exorbitantes.

As pessoas costumam perguntar se tem um ou outro produto por aqui. Bom, aqui tem de tudo, mas é 10 vezes mais caro que no Brasil. Portanto, o que você puder trazer na bagagem traga. Principalmente produtos de higiene pessoal, repelentes, protetor solar e creminhos em geral. Ahhh e não perca a oportunidade de fazer comprinhas no free shop.

Existem supermercados razoáveis, mas são caros e alguns produtos não são encontrados. Eu sempre trago estoque de Nescau light, feijão carioquinha e queijo ralado. Esses produtos eu nunca vi em nenhum supermercado por aqui.

Quanto aos remédios, sim você encontrará todos aqui, mas adivinhe? São caros, portanto não deixe de trazer sua farmacinha.

Livros, revistas e DVDs são difíceis de encontrar e lógico são caros. O correio não funciona e comprar pela internet é impraticável. Portanto, traga um estoque na mala.
Aqui uma dica. Deixe para comprar na La Selva de dentro do portão de embarque assim não pesam na mala na hora do check in. Mas lógico isso só vale para 2 ou 3 e não para a sua biblioteca.

Aparelhos eletrônicos, como DVD player, microsystem e etc. são tributáveis ao entrar no país, mas você pode correr o risco e trazê-los na mala.

Quanto ao notebook e câmeras fotográficas sem problemas. Mas não se esqueça de declarar seu Notebook, na receita federal do RJ, se ele não for fabricado no Brasil. É só ir lá e preencher um papel, rápido, fácil e sem burocracias. Produtos fabricados no Brasil não precisam ser declarados.

Malas prontas?

Toda a burocrácia resolvida?

Welcome to Angola

16 comentários:

Anônimo disse...

Voce nao falou das frutas em Luanda. Tem frutas gostosas e baratinhas la ou nao? Agora que nao estou mais comendo queijo ralado eu tenho que saber caso um dia eu vou la!
Michel

Ricardo disse...

Olá! Meus parabens pelas Dicas sobre Angola!!! Muito boas... Eu estou em Luanda ha 2 meses. Daqui um mes irei ao Brasil refazer o visto ordinario e dar entrada no visto de trabalho. Acontece que me falaram sobre a Declaraçao de Saida Definitiva... mas nao falaram que deveria fazer ate 30 dias fora do Brasil... me falaram que poderia fazer em no maximo 12 meses mais 30 dias apos ter saido do BR. Mas achei estranho e vim pesquisar... e realmente no site da receita só tem por enquanto a Declaraçao de Saida 2008, entao creio que devo esperar sair a de 2009 (deve ser lançada no site em maio agora se nao me engano.. apos encerrar as entregas da 2008... dai em baixo ela e coloco que saí do BR dia 05.02.09... acho que se preenche somente as duas primeiras paginas da declaraçao nao?) Mas entao... é isso mesmo? Ou agora estou ferrado por nao ter feito apos 30 dias de saida do Brasil?

Aguardo retorno o maos breve possível! Muito obrigado.

Menina de Angola disse...

Ricardo,

A lei fala o seguinte: Para quem sai até 31 de março tem até 30 de abril para entregar a declaração. Vc faz a de 2008 normalmente e depois faz a de saida definitiva com os rendimentos de 2009. para quem sai após 31 de março tem 30 dias a partir da data que comprove a sua saída (vc pode usar a data do visto como referência).

Se vc não fez a declaração 30 dias após e saiu após 31 de março vc vai fazer após completar 12 meses, mas nesse caso vai ter de declarar os rendimentos recebidos no exterior e pagar o imposto em cota única. Nesse caso o imposto é altíssimo, então vale a pena ficar de olho e declarar assim que a receita disponibilizar a de 2009.

espero ter ajudado.

um abraço

Anônimo disse...

Nao faz idiea como as dicas q da sao uteis... tanto pros brazucas ja ai como pra os pensando/considerando ir.... obrigada por compartilhar conosco suas peripecias...

Anônimo disse...

esqueci de perguntar.. como faz com a questao da malaria??

Menina de Angola disse...

Anonimo,

Quanto a malária em Luanda vc náo precisa e preocupar. É como pegar dengue em SP. Se vc não mora em uma área de foco dificilmente vai ser picado por um mosquito transmissor. Estou a 2 anos aqui e até hoje não tive problemas.

Mas se contrair malária basta ir ao médico nos primeiros sinais da doença que vc será medicado. Aqui eles estão muito acostumados a tratar malária até com mais eficácia do que no Brasil.

Tem gente que usa repelente principalmente nos horários em que tem mais incidência de mosquitos. Eu particularmente não faço nada.

:)

Menina de Angola disse...

Michel,

Existem muitas frutas gostosas e baratas, mas não como no Brasil.

Banana, maçã, pera, melancia, mamão, melão, abacaxi, maracuja.. são as mais comuns de encontrar nas ruas e supermercados.

Quanto ao preço varia muito de lugar a lugar.

Flávio disse...

Olá, estou indo pra ficar dois meses e não sei exatamente quais vacinas além da febre amarela devo tomar. Você disse que tomou oito, lembra os nomes? Onde fica esse Hospital das clinicas que recomendas ir?
Outra dúvida é quanto ao Malarone. Não o encontro por aqui, mas minha empresa diz que tenho que compra-lo. Onde você o adquiriu? Tem algum outro medicamento que o substitua?
Meu email é Flaviovbg@gmail.com
Obrigado pelas dicas..

Flávio Goulart

Anônimo disse...

Adorei as dicas! eu vou para Luanda trabalhar 5 meses, nesse pouco tempo posso fazer a tal declaração de saida definitiva?
Agora que vc mora ai, é necessario tomar outras vacinas alem da febre amarela?
Qual roupa devo levar agora em março? Me recomendaram roupas longas e sapatos fechados mas quem aguenta com um calor de 40 graus?
tem muito assalto aos estrangeiros?
Obrigada

Menina de Angola disse...

Anonimo, vc não disse se é homem ou mulher. Quanto a declaração de saída definitiva, vc não pde fazer, já que fica apenas 5 meses. A declaração é para quem fica mais de 13 meses.

Quanto as roupas, depende de onde vc vai trabalhar, se é na rua ou na empresa. Março o calo já não é tão forte e em abril começa a época de chuvas, a partir de junho começa o cacimbo e faz friozinho a noite. Então venha preparado para calor e frio. Luanda apesar de ser uma cidade litorânea as pessoas são mais formais para trabalhar.

Quanto as vacinas a úica obrigatória é a da febre amarela, mas eu recomendo também a Sacks, Febre Tifoide e Hepatite A e B.

Se puder vá até o ambulatório dos viajantes que eles te orietaram melhor.

boa viagem

Verinha disse...

Suas dicas são muito uteis, eu gostaria de saber quanto tempo demora pra eu receber uma remessa em dinheiro enviada através de transferencia bancária de angola para o brasil? Dizem que e demorado, estou acostumada a receber direto de Portugal, mas meu marido agora está na Angola... obrigada

Anônimo disse...

Olá, tudo bem?
Estou indo para Angola na próxima semana. Saberia informar se há alguma restrição para entrada de remédios manipulado em capsulas? São remédios naturais, receitados por nutricionista. Obrigadaa

Menina de Angola disse...

Olá, não existe restrição de remédios para uso pessoal, mas se possível leve as receitas médicas e boa viagem!

Menina de Angola disse...

Olá, não existe restrição de remédios para uso pessoal, mas se possível leve as receitas médicas e boa viagem!

Isso e outras coisas disse...

Oi adorei as dicas, principalmente a visita ao medico nas clinicas.
Estou em processo de visto de trabalho e um pouco ansiosa. Sabe me dizer em quanto tempo esse visto pode ser liberado? Ouvi dizer que sao 30 dias úteis, mas algumas pessoas reclamam de demorar dois meses. Qual a media de tempo voce acredita que demore? Conhece alguem para qual o visto foi negado?

Menina de Angola disse...

Isso e outras coisas, eu já sai de Angola faz 4 anos, não sei como estão essas questÕes burocráticas. Nunca ouvi falar de visto negado, pode demorar mais ou menos em função do despachante que você utiliza.

Boa sorte