quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Parque Nacional da Kissama



O Kissama é um parque bem próximo a Luanda com cerca de 9.900 km², apesar de enorme ele conta com poucas espécies animais. Mas entre elas estão os elefantes, lindos e imponentes vivendo livremente e sem pressa.



Hoje a população e elefantes chega a 103, mas a pouco tempo atrás era quase impossível encontrá-los no parque. Além de elefantes encontramos nuances, golungos e guinus.



Contam que durante a guerra a população que fugiu das províncias buscando abrigo em Luanda começou a caçar os animais e entre eles os elefantes para vender o marfim. Uma judiação com os bichinhos, mas como repreender refugiados de guerra?



Mas a realidade do parque hoje é outra, os animais estão de volta e aumentando dia após dia. O parque conta com uma infra-estrutura razoável para receber os turistas com chalés, restaurantes e passeios guiados. Além de uma área de camping.



Quem quiser conhecer o parque pode entrar em contato com Elsa pelo telemóvel: 925 314 949 ou visitar o site da Fundação Kissama

12 comentários:

Dani disse...

Que lindo!! É uma honra pra quem pode ver isso pessoalmente, ainda bem que vc mostra pra gente!

Zé Kahango disse...

Saudações de um blogueiro amigo de Angola!

Biliana disse...

Ola Menina de Angola!!!...

Estava a passear pelos blogs e ñ sei como cheguei aki.
Chamo-me Biliana e sou angolana (que vive em Angola); e amei, adorei, idolatrei, vi-me e revi-me nesse blog.
Pow os teus post's, as observações as tuas paixões (principalmente pelo mar, sol, praia e céu k eu tbm amo)algumas explicações... simplesmente lindo adorei, acreditas que eu li todos os post's do blog? da 1ª á ultima pag. e ñ me cansei, D+ acho que nem mesmo eu como angolana connsegueria esplicar tudo nessas palavras (tudo bem que não concordo com tudo mas isso é de menos).
A forma com que tu falas do céu é extraordinaria, ñ tem como descrever melhor o céu de luanda eu sou apaixonada pelo nosso céu e no entanto tenho algumas fotos se voce kiser é claro.
Claro que nos temos problemas (e que problemas)mas vc ñ deixou de realçar a linda beleza de Luanda e agora quem sabe de Angola.
Gostaria de ficar aqui a rasgar elogios ao seu blog mas ñ da o tempo é curto mas agora a sua pag. ta nos meus favoritos do pc.
Outra tbm vivo no talatona e sei como é o transito imagino os seus primeiros dias.

Abraço e estarei aqui sempre que puder...
bilyshow@hotmail.com

Anônimo disse...

Olá Menina de Angola
A Kissama não foi destruída apenas por aquilo que lhe contam.
Como sabe os elefantes são animais que se deslocam em longos percursos fazendo o retorno ao mesmo lugar muitas vezes. Angola estava em guerra e eles não conseguiam passar. Mas não só a guerra incapacitou os animais de continuarem no seu habitat sagrado. Os nunces, os golungos e os gnus foram mil vezes abatidos para saciar a sede do animal homem o MAIOR PREDADOR.
Não lhe contaram que gente bem posicionada e com acesso a helicópteros, depois de uma noitada bem regada com cerveja, fazia fogo sobre os animais e os deixavam a morrer? Pois foi Menina de Angola, foi mil vezes isto! Um espectáculo que se sabia no tempo da guerra. Não foram as populações fugidas do mato não! FORAM MENINOS QUE PARA SE DIVERTIREM, ACABARAM COM A KISSAMA.
Os elefantes inteligentes como são, mudaram a sua rota procurando caminhos serenos.
Os primeiros elefantes que voltaram à Kissama foram importados da África do Sul.
A verdade é dura e triste, por isso a escondem.
Um beijinho para si
Massaroca

Anônimo disse...

olá menina de Angola e de coração angolano,

não sei se o/a massaroca vive cá em Angola ou não, mas o que conta é realmente verdade. No tempo da guerra foi mesmo isso que se passou na Kissama.
Para vocês verem como há gente estúpida em qq lugar do mundo...

menina, parabéns pelo blog.

Um dia destes vá até ao Santuário da Muxima...é pertinho e vale a pena.
Mas se puder, vá pela via de Viana em direção a Catete, acho que a paisagem é mais bonita e também parece que é mais perto.

um beijinho
FC

Anônimo disse...

Olá mais uma vez menina de Angola.
Como disse o FC, vai sim à Muxima.
No caminho, compre uma mucua para em casa fazer refresco.
Se tiver fé, pede uma bênção especial que a Senhora da Muxima, concede.
Faço um pedido… pelas crianças, pelos homens e mulheres do meu país.
Pede por Angola, o ultimo paraíso do mundo.
Para que os hipopótamos voltem a povoar o rio Keve.
Para que os elefantes que já entram no sul, perto da Caama, não deixem de voltar.
Que a reserva do Biquar e da Mupa, volte a ter como recorte numa imagem única na hora do por do sol, os seus animais em liberdade.
Imagina Menina de Angola, o que é ver uma manada de zebras correndo pela anhara?
Como me custa sentir que o óleo de Mupeque feito pelas Muilas e Mucubais, já não é puro como era e está misturado com óleo de carro, porque até elas aprenderam a mentir.
Pede para que na casa de todos os angolanos, cheire a um bom caldo no fim-de-semana depois da festa.
Que o orgulho de um lindo penteado das meninas de Caluquembe volte de novo, em vez de como dizes numa post anterior, pedirem para comprar o teu cabelo.
Que os futuros homens e mulheres da nossa nação, sejam mais preocupados com a identidade do seu povo, em vez de «importarem» toilletes, musica e ritmos estrangeiros para queimarem em futilidades, nas noites e «só para alguns» no Chill Out, Miami, etc.
Que valorizem Angola tão cheia de fome e doentinha, como a vejo quando passo no Golfe, no Cazenga, no Palanca, em Benfica.
Ai Menina de Angola…quem me dera mostrar-te o meu País!
Massaroca

Geografo.Jose.Carlos.Jr disse...

Parabéns pelo Blog. O descobri através do "O Patifúndio". Sou brasileiro. Apaixonado pela cultura lusófona e seus países. Abraços

Menina de Angola disse...

Massaroca e FC, já faz algum tempo que quero ir ao Muxima, sempre vejo a placa quando vou para Cabo Ledo. Mas vou deixar para ir quando tiver a festa de Nossa Senhora do Muxima que deve ser lindíssima.

Será que algum de vocês sabe me dizer qual é a verdadeira história desse santuário?

Massaroca, se me permites gostaria de fazer um post com a sua última mensagem. Ela é linda demais para se perder nos comentários :)

bj e obrigada a todos pelos elogios e críticas...

Anônimo disse...

Menina de Angola
Retirado de um link de Paróquias Portuguesas e quase correspondendo à total verdade, aí está o que realmente representa a Sra da Muxima. Sei também que no tempo colonial e com grande influência da Igreja Católica, o dia da Mãe era festejado a 8 de Dezembro. No entanto a Sra da Muxima foi evoluindo numa mistura quase feiticista e num local para pagar promessas. Há variadíssimos rituais que só as «Mais Velhas» poderão explicar em pormenor. Sei que num dos rituais, a mulher vai de barco e sempre de costas viradas para o Santuário. Se encontrar uma «Mãe» mais simpática ela de certeza que contará pormenores.
Mulheres traídas, mulheres que não conseguem engravidar, vítimas de feitiço etc. Quase todos recorrem à Sra da Muxima.
Obrigada por teres gostado do meu comentário.Acredita que é o meu sentir! Muito! Mas muito resignado.É um orgulho teres gostado do que escrevi. Faz o que quiseres, foi para ti o texto.
Um beijinho
Massaroca


____________________________________



A imagem de Nossa Senhora da Conceição, mais conhecida como Senhora da Muxima, é uma das mais veneradas e de maior devoção popular em Angola. Vários são os testemunhos transmitidos por padres sobre a devoção do povo a Senhora da Muxima. O cónego Gericota, pároco da Igreja da Muxima no passado século, afirmava que: "....é extraordinária a devoção a Nossa Senhora da Muxima, por parte das pessoas, e até de gentios. Continuava dizendo que se faziam muitas ofertas, desde objectos de ouro, prata, velas, cera, galinhas, óleo de palma, azeite, amendoim e espigas de milho. A forma como a senhora da Muxima é venerada, assume aspectos interessantes, no quadro de um sincretismo entre as tradições Africanas e católicas. As mulheres são as maiores devotas, mas os homens também acorrem com muita frequência. Fazem-se pedidos para alcançar a fertilidade, ter sucesso, amor, fortuna, curar de doenças especialmente doenças mentais. Para cada pedido, reza-se de uma forma, para pedir amor é de outra forma, ou seja, conforme o pedido assim é a reza.
Os crentes conversam com a imagem da Santa como se de uma pessoa intima se tratasse, chegando a insultaraltercar, ralhar, disparatar, quando os seus pedidos não são atendidos. Chegam a mandar bilhetes, cartas, requerimentos com pedidos para serem atendidos aqueles que não se podem lá deslocar, ou achem que os seus assuntos são sigilosos que não podem ser revelados a ninguém, a não ser à Santa.
A imagem da Senhora da Muxima, está na Igreja Católica de Nossa Senhora da Muxima na vila da Muxima, província do Bengo a 130 quilómetros de Luanda a capital de Angola. Em língua Kimbundo a palavra Muxima significa coração. Foi-lhe atribuído esse nome, devido à sua localização "situada no meio da província, à beira do rio Kwanza".
A festa em homenagem à Senhora da Muxima realiza-se a 8 de Dezembro, desde 1833. Pela sua importância e significado histórico, a Igreja da Nossa Senhora da Muxima, foi considerada monumento nacional em 1924.


HISTÓRIA DO DESAPARECIMENTO DA IMAGEM

Quando da ocupação de Luanda pelos Holandeses (1641-1648), a imagem da Senhora da Muxima, foi levada para a vila de Massangano. Num dos combates, os Holandeses apoderaram-se da imagem da Santa. Depois de retomada Luanda, em 1648, a imagem foi trazida para Luanda, onde dois moradores da vila da Muxima a reconheceram, quando estava a ser restaurada e levaram-na de volta para a sua Igreja de Origem. A chegada da imagem, foi motivo de grande júbilo e festa para todos os que a veneravam e adoravam. Realizou-se uma procissão em que participaram habitantes de várias regiões.

Anônimo disse...

Nas duas vezes que visitei o parque, pouca coisa funcionou. Os passeios não foram possíveis por avaria nos carros do parque e o restaurante apresentou um serviço sofrível. Vários amigos queixaram-se do mesmo e não voltam lá.
O que é uma pena!

Lisa disse...

Olá!! td bom...
Encontrei o seu blog pesquisando sobre o parque nacional da kissama, e outros parques de Angola.. Eu sou angolana e estou vivendo no Rio de Janeiro há 6 anos... neste momento estou em Luanda e passando por uma fase de descontentamento como tudo o que a cidade e o país apresentam...
Achei interessante ver a visão de alguém de fora...mas de um país que na realidade é considerado irmão pelos angolanos.
Gostaria de saber se poderiamos torcar emails para conversar mais sobre Angola e o seu trabalho aqui..acho q iria ajudar-me imenso a ver e sentir Angola mais saudávelmente!
Já agora, sabe se no parque da kissama há organiizado algum tipo de trabalho voluntário?
um abraço
Lisa.

Anônimo disse...

Menina de Angola: bom dia, boa tarde, boa noite...
Sou brasileiro e estou indo para 1 feira em Luanda...Tenho visitado este país através de teu blog e já me identifico tanta.
obrigado por tudo (inclusive a dica do Kissama)