terça-feira, 17 de agosto de 2010

Um almoço no Chicala



Não sei se é o frio ou os quilinhos a mais que ganhei, mas ultimamente o tema comida e cozinha angolana têm me inspirado mais a escrever do que qualquer outra coisa.

Já falei que o angolano gosta muito de comer grelhados, aqui em qualquer esquina tem uma churrasqueirinha assando alguma coisa, principalmente peixe.

No Chicala você encontra dezenas de barraquinhas onde você pode sentar e comer um belo peixe assado no melhor estilo angolano com batata doce e banana.

Mas eu confesso que tem de ter uma certa doze de coragem e sublimar tudo que está em volta. O lugar fica a beira da praia o cheiro de peixe seco com lixo é muito forte.

Quando a gente chega logo vê uma montanha de lixo na praia. Sinceramente tive de me controlar para não dar uma de dondoca e pedir para ir embora.

Entre as barracas a coisa não é tão ruim, tem mesas e cadeiras e é razoavelmente limpo, já que se trata de chão de terra. Tem algumas moscas e é bem quente, pois as barracas estão ao ar livre.



Procuramos a barraca da Lú (81) que já haviam nos indicado como sendo excelente.

A Lú estava lá atarefada, mas nos atendeu prontamente, com muito sorriso e atenção, atendimento de primeira diga-se de passagem, muito melhor do que muito restaurante 5 estrelas da ilha. Aliás acho que o pessoal do Cais de 4 devia fazer um estágio com a Lú. Quem sabe eles aprendem alguma coisa.

A Lú mora bem em frente as barracas do Chicala, então sempre que precisa de alguma coisa da uma corrida até em casa pra pegar. É lá que ela guarda os peixes.



Logo ela aparece com uma bacia cheia pra gente escolher qual quer que ela asse. Os peixes estavam com boa aparência e segundo ela só o Calafate era fresco, o restante tinha sido congelado.

Pra mim que não entendo absolutamente nada de peixe, não fez muita diferença. Então logo perguntei qual o melhor deles e ela me indicou um Calafate, disse que era muito saboroso e que eu não ia me arrepender.

Segui o conselho dela e realmente não me arrependi.. Divino!!!

Depois que a gente escolhe o peixe ela vai temperá-lo com alho, sal, cebola, limão e caldo de peixe. Coloca na churrasqueira e ai é só esperar 20 minutinhos.



Enquanto o peixe vai pra grelha a Lú não mede esforços em nos atender bem, traz o vinho, amendoim, vinagrete e está sempre atenta para saber se precisamos de mais alguma coisa.

Ahhhhh se o pessoal do Cais de 4 fosse assim!!!

Quando o peixe chega está saborosíssimo. Confesso que não curti muito a banana com batata doce de acompanhamento, mas se tivesse um purezinho com legumes seria imbátivel.



Na Chicala você pode chegar a qualquer hora que as portas estão abertas, na verdade não tem portas, mas enfim dia, noite e madrugada tem peixe.

A Lú nos conta que lá vive cheio, principalmente a noite quando colocam a música. Ai vem gente de todo lado comer peixe no Chicala, vem cantor famoso, político e povão.



Uma verdadeira democracia gastronômica.

9 comentários:

m.Jo. disse...

Oi, Menina
Certa vez fui comer churrasco de bode na Chicala. Empreendimento de risco, para quem gosta de viver perigosamente.
Verdade seja dita, ninguém ficou doente, a cerveja estava gelada e os copos limpos.
Foi quando provei a Eka, a Nokal e decidi que gostava da Cuca.

Menina de Angola disse...

M.jo, eu também gosto da cuca, mas tem de ser de garrafinha, rs.
Bode?! Jesus, vc é muito mais corajosa do que eu.. rs

Luciana Silva disse...

Olá, gostei muito do seu blog, já me tornei seguidora. Escrevo em um blog no Brasil e tenho muito interesse em firmar uma parceria.
Entre en contato conosco: contato@atitudecosmeticos.com.br

Luciana Silva
www.belezacomatitude.com.br

Raulzito disse...

Sabe que eu curto demais vir aqui? Lembrei de você no fim de semana. Tava na casa da namorada vendo Natgeo, quando começou um programa chamado "Volta ao Mundo em 52 Semanas". O título explica o teor do programa (confira aqui o capítulo que vi : http://www.natgeo.com.br/br/synopsis/1051/61714 ) mas o interessante é que o mochileiro lá estava passando justamente por Angola. Interessantíssimo. De qualquer forma, meus parabéns pelo blog, ótimo como sempre.

costa disse...

ola sou portugues vivo em luanda e AMO A CHICALA principalmente a barraca da LU...PARABENS POR TUDO O QUE ESCREVES-TE...um abraço

Gusto disse...

Que saudades tenho dos Almoços na Chicala!!!! Belo peixinho grelhado com Mufete (banana cozida, batata doce cozida e mandioca cozida) uma delicia!!! um manjar digno dos deuses. Claro que as moscas e a envolvente eram virtuais!!!
Gente boa!!! alegre e divertida, isso é que interessava, exemplos de vida, vida que tem muito de bom é preciso é descobrir.
Augusto Alves

Gusto disse...

Que saudades tenho dos Almoços na Chicala!!!! Belo peixinho grelhado com Mufete (banana cozida, batata doce cozida e mandioca cozida) uma delicia!!! um manjar digno dos deuses. Claro que as moscas e a envolvente eram virtuais!!!
Gente boa!!! alegre e divertida, isso é que interessava, exemplos de vida, vida que tem muito de bom é preciso é descobrir.
Augusto Alves

Quintal do Ritmo disse...

Um Almoço na Chicala...ficaram apenas as lembranças.
espero que no espaço que o mercado ocupava nasça algo tão "gostoso" como o calafate grelhado da Lu.

katyla silva disse...

Que saudades da chicala, come-se muito bem lá.Como boa Angolana que sou adoro isso tudo...bjs